'A história dos meus idiomas' - Barcelona

Aluna do 3º ano da Escola Baró de Viver


No relato aparecem texto e desenhos coloridos. Representa-se o âmbito familiar e nele veem-se meninos e meninas num quarto com beliches. As pessoas que estão representadas têm globos com texto em interlocuções realizadas com os seus familiares. Conta com um título que está sublinhado: “La història de les meves llengües” (A história das minhas línguas). Articula-se em dois parágrafos e está escrito numa só língua, o catalão.

O autor do texto tem um repertório de quatro línguas. Observam-se três dimensões temáticas: as pessoas, o tempo e o espaço; e algumas secundárias não previsíveis e que, por esse motivo, têm especial interesse: o uso das línguas segundo as ações, recursos e canais.

A principal dimensão temática em torno da qual articula o seu repertório é a das pessoas com as que fala as diferentes línguas: o seu pai, mãe, irmãos, amigos, etc. Especifica a língua que fala com cada um deles: catalão e espanhol.

A dimensão espacial entrecruza-se com a temporal com referência à aprendizagem de uma língua como o francês, que iniciou na sua viagem ao Congo até que chegou a Barcelona. O menino dá a entender que, ao voltar, o seu contacto com o francês terminou. Outro âmbito espacial mencionado de forma explícita é o da sala de aula, que ele relaciona com o uso do catalão. O facto de usar marcadores temporais indica evolução na sua competência numa língua como o francês: “al final parlava una miqueta” (no final eu até falava um bocadinho).

Noutros casos, faz referência a alguma das atividades que dão forma à sua vida e que associa a emoções agradáveis: por um lado, a música que escuta noutra língua não mencionada até então no seu repertório, o inglês; por outro lado, a leitura que leva a cabo em catalão. Estas atividades são associadas a emoções agradáveis, e ele o explicita com a expressão “m'agrada”  (eu gosto) ou “m'agrada molt” (eu gosto muito). O componente emocional exerce uma força que liga a pessoa às línguas.

Observa-se um posicionamento desde o eu, a primeira pessoa com que inicia o relato, e que mantém ao longo do texto. O uso da partícula adversativa mas (“A la classe parlo català, però amb els amics parlo castellà”) expressa certa contraposição entre os dois âmbitos de uso das línguas.

Comment list

Adicionar novo comentário

This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.

4 + 5 =
Resolva este simples problema de matemática e introduza o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.